Visual merchandising: saiba como melhorar a experiência do cliente na sua loja

23 jun 2022

O sucesso de uma loja de materiais de construção depende de muitos fatores. Gestão de equipes, controle de estoque e saúde financeira são apenas alguns exemplos. Apesar de um negócio depender de tantas variáveis para ter prosperidade, existem diversas técnicas que podem auxiliar e facilitar a jornada no empreendedorismo. É o caso do visual merchandising, popularmente conhecido como VM.

Trata-se de uma estratégia utilizada para criar um clima favorável de compra na loja e que estimule a melhor percepção dos produtos, gerando maior valor agregado. O visual merchandising vai muito além da forma como as mercadorias estão distribuídas no estabelecimento. Existem diversos pontos que, ao serem compreendidos e aplicados, irão potencializar a experiência do cliente no negócio, como a preparação da vitrine, o monitoramento das zonas quentes e o marketing sensorial.

Apesar de parecer um conceito um pouco complexo, a sua utilização traz diversos benefícios, como atração de clientes e conversão de vendas. Para falar sobre esse tema, esclarecer as principais questões e explicar como o VM pode ser aplicado em lojas de materiais de construção, conversamos com Fernando Bastos Faria, arquiteto especializado em arquitetura comercial e criador de conteúdo no YouTube. Continue a leitura e confira a entrevista!

 

Quais vantagens o VM pode trazer para uma loja?

Todo espaço comercial é ponto de venda, logo, qualquer produto que o lojista expõe é uma estratégia para atrair o seu cliente. Por isso, a informação visual de uma loja afeta muito mais os consumidores do que ações faladas ou escritas. O VM traz organização para o estabelecimento, bem como conversão para suas vendas. Quem não faz VM está com certeza perdendo vendas.

 

Quais são os principais pilares do VM?

Existem cinco pontos essenciais no visual merchandising: ter uma fachada coerente com a proposta da marca, trabalhar sempre o vitrinismo (lojas com e sem vitrine), possuir um layout de loja atrativo e intuitivo, ter sinalização para a orientação do consumidor no interior do estabelecimento e organizar os produtos de forma correta para despertar compra.

 

O que são as zonas quentes de uma loja?

São aqueles espaços com maior conversão de venda. Existem dois pontos de zonas quentes dentro de uma loja: a entrada e o fundo. Podemos chamar a entrada de “zona de ouro”, onde os produtos são posicionados com foco em promoções ou lançamentos. Já a zona do fundo, geralmente próxima ao caixa, é o espaço onde posicionamos produtos de marcas muito procurada e/ou produtos de primeira necessidade, dessa forma, forçamos o deslocamento dos clientes até o fim da loja para ele conseguir passear por todo o espaço e ver as diferentes mercadorias ao longo do caminho.

 

É possível transformar zonas frias em quentes? Como?

Sim, é possível! Para isso, é preciso remanejar os produtos, fazer uma organização de exposição, trabalhar a comunicação visual com pontos que chamem a atenção e, claro, direcionar o cliente através do layout para ele poder transitar por esses espaços de compra.  

 

Qual a sua dica de VM para as vitrines?

É importante lembrar que a vitrine é o cartão de visita do seu negócio! É nela que você vai despertar o desejo das pessoas para entrarem no seu estabelecimento e poder conhecer seu produto, sua história e sua marca.

Busque explorar produtos que chamam a atenção de quem passa do lado externo. Lembre-se que o menos é mais sempre! Vitrine não é estoque! Não preencha todo seu espaço de vitrine, busque colocar produtos pontuais e ir sempre trocando esses produtos do mostruário a cada quinze dias.

 

E qual é o seu conselho para lojas sem vitrines?

O lojista pode explorar ilhas de exposição com mesas em diferentes alturas e utilizar equipamentos de exposição que valorizem os produtos, sempre alinhando comunicação visual e banners.

É possível também trabalhar o interior da loja com o sentimento de desejo e a imersão do cliente em espaços que ele possa sentir a experiência de uso dos produtos. Crie, por exemplo, pequenas cenografias utilizando revestimentos e tudo o que você puder explorar para despertar a compra nas pessoas.

 

Como explorar os sentidos e melhorar a experiência dos clientes?

Procure deixar o espaço sempre com cheiro agradável, pois o olfato gera uma lembrança e cria uma conexão do cliente com a loja. Utilize sempre uma comunicação visual nos espaços. Outra dica é planejar uma playlist exclusiva para o seu estabelecimento, pois música ambiente deixa sempre o espaço mais leve e descontraído. E, claro, deixe os seus produtos sempre à mostra. Não crie balcões que são literalmente barreiras para que o consumidor acesse os produtos. Deixe as pessoas tocarem, mexerem e sentirem como são as peças que você vende.

 

Quer saber mais sobre como ter sucesso no seu negócio? Então, aprenda a transformar as suas parcerias em crescimento. Clique no link abaixo e saiba mais:

https://www.grupofragnani.com.br/blog/parcerias-para-pequenos-negocios/

Deixe o seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdos relacionados

Gostou do conteúdo? Compartilhe!