Tudo o que você precisa saber sobre porcelanato e Intech retificado

O porcelanato retificado ganhou a atenção e o desejo dos brasileiros. Mesmo sendo o mais queridinho entre profissionais hoje em dia, os consumidores ainda têm muitas dúvidas sobre as características, os diferenciais e a aplicabilidade desse revestimento. Uma dica: o principal atributo diz respeito ao acabamento das peças, um pequeno detalhe que faz toda a diferença no resultado da obra.  

Para esclarecer as particularidades desse produto, Gustavo F. Silva, azulejista profissional e apresentador do canal Papo de Obra no Youtube, responde as principais dúvidas de quem quer aprender mais sobre esse revestimento e acertar na escolha para o seu projeto. Quer entender tudo sobre porcelanato retificado? Então, continue lendo! 

 

Afinal, o que é um piso porcelanato retificado?

De forma simples e direta, a característica que transforma o porcelanato retificado em uma peça única é o seu acabamento com bordas perfeitamente retas e superfícies uniformizadas. Essas qualidades permitem que o revestimento seja aplicado com juntas mais finas e espaçamento estreito entre as placas, trazendo um visual mais clean para o ambiente. 

 

E quais são as diferenças entre porcelanato retificado e não retificado?

A principal diferença está no acabamento da borda. De acordo com o azulejista, o porcelanato retificado tem quinas 100% retas, garantindo ao material um acabamento muito mais bonito e nivelado. Já o não retificado, conhecido também como bold, possui as bordas levemente arredondadas. Apesar de os produtos terem basicamente a mesma composição e método de fabricação, essa pequena diferença nas extremidades traz vantagens como: sensação de amplitude do espaço, mais facilidade de limpeza e estética moderna. 

 

Onde o porcelanato retificado pode ser utilizado?

O porcelanato retificado é versátil e pode ser aplicado em qualquer tipo de superfície, inclusive em piscinas e churrasqueira. É indicado tanto para ambientes grandes, quanto para os pequenos. Silva explica que as tendências para esse revestimento é a utilização dele em bancadas de cozinha e lavatórios de banheiro. “As bancadas, que antes eram em sua maioria compostas por pedras naturais, hoje podem ser revestidas com porcelanato, inclusive, devido à diversidade de tamanhos, elas ficam sem emendas”.

 

Por que escolher esse revestimento?

Segundo Silva, o porcelanato retificado não apresenta nenhuma desvantagem e os benefícios são inúmeros, como: a peça possui aspecto de lâmina inteiriça, é resistente a riscos e manchas, não tem limitação de uso (indicado para diversos ambientes), com menor absorção de água, fabricado em tamanhos variados (podendo deixar o ambiente basicamente sem juntas) e é um material com alto potencial de customização.

 

Quais cuidados são exigidos na aplicação do porcelanato retificado?

A dica de ouro é a contratação de um profissional qualificado. Silva explica que o porcelanato é um material que exige manuseio adequado. Impactos na peça podem danificar o material com facilidade. Além disso, o profissional precisa ter conhecimento sobre o uso certo da argamassa certa. Outra habilidade necessária para a aplicação do retificado é saber lidar com peças grandes e ser cuidadoso na hora do rejunte para que o espaçamento seja o correto. 

 

E depois da aplicação?

Manutenção e limpeza. O porcelanato retificado é fácil e simples de lidar, uma vassoura ou uma passada de pano já resolve. Além disso, o azulejista também deixa um recado: “não aconselho o uso de nenhum tipo de produto químico que não seja indicado pelo fabricante”. É importante estar atento a essas características para não danificar ou manchar as peças. 

Agora que você já sabe tudo sobre porcelanato retificado, que tal se aprofundar mais nesse tema? Baixe o nosso e-book exclusivo e gratuito e conheça todas as especificações desse revestimento. Acesse: https://landing.grupofragnani.com.br/guia-do-revestimento