rejunte

Saber a diferença entre rejunte e argamassa é essencial para quem está reformando ou construindo, pois, para que tudo saia como planejado, é necessário conhecer muito bem as suas características e indicações, bem como as etapas da obra e o que cada uma delas exige para garantir um resultado de qualidade. De acordo com Larissa R. G. J. de OIiveira Flaifel, que é Engenheira e Professora da USJT (Universidade São Judas Tadeu), antes de adquirir um material para realizar o revestimento de uma obra, é essencial atentar-se para algumas informações presentes na embalagem do fabricante com
  Engana-se quem pensa que o rejunte é simplesmente a argamassa que preenche os espaços entre pisos e azulejos. Ele é muito mais do que isso e demanda cuidados especiais. O rejunte desempenha papel fundamental na engenharia e arquitetura dos ambientes, pois é responsável por suportar e dar apoio a dilatação das placas de revestimento – consequência de questões climáticas de temperatura e da umidade de alguns cômodos. O azulejista profissional e apresentador do canal Papo de Obra no Youtube, Gustavo F. Silva, explica que o rejunte é uma argamassa polimérica flexível. Devido a essa característica,
Hoje em dia existem diversas opções de revestimentos no mercado da construção civil, entre eles, um dos mais procurados é o porcelanato, até por conta da sua versatilidade e apelo estético, além de ser também muito resistente e durável, o que faz dele um dos mais utilizados na hora de escolher a melhor opção para a etapa de revestimentos. Ele pode ser utilizado tanto para paredes e pisos, quanto para banheiros ou áreas molháveis, bancadas da cozinha, em áreas externas ou internas. Porém, para que o revestimento tenha o desempenho esperado, é preciso se atentar não