Reforma de imóvel: materiais que não podem faltar na loja

De acordo com a ANAMACO (Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção), a autoconstrução foi responsável por um crescimento significativo dentro dos resultados do varejo de material de construção, mesmo em um cenário de pandemia. E para que você, lojista, entenda quais são os grupos de materiais que pode incluir em seu mix de produtos, conversamos com Waldir Abreu, superintendente da ANAMACO, que trará dicas estratégicas para que você aproveite as oportunidades de vendas.

 

Pense como o seu cliente pensaria

Para atender a demanda, é essencial que você entenda o que o consumidor do varejo de construção procura quando pensa em reforma. Por isso, antes de elencar quais materiais não podem faltar na sua loja, Waldir apresenta um panorama do que os clientes buscam, desde uma reforma de imóvel geral até a reforma de diferentes ambientes da casa. 

 

Reforma de imóvel: ambientes quentes

Os quartos e as salas são considerados ambientes quentes, e na hora de reformá-los os clientes, geralmente, revisam a instalação elétrica, assim como as tomadas. Eventualmente, eles também podem trocar janelas, que podem ser de alumínio, de madeira ou de PVC, além da pintura, que em tons claros pode resultar num ambiente mais tranquilo, enquanto em cores vivas é capaz de energizar esses ambientes. “O brasileiro gosta muito de cores claras, para um ambiente suave, especialmente nos quartos, e costuma procurar por opções mais vivas para ambientes como a sala”, explica.  

“No ambiente da sala, pode-se ainda trocar a iluminação, pensar em luminárias e lustres pendentes, em fazer uma graça diferenciada nesse teto, com um rebaixamento em gesso. No geral, pensar na iluminação num projeto mais arquitetônico para ter no mesmo ambiente diversas opções de conforto”.

Enquanto nos quartos a procura por pisos mais quentes é maior, na sala os revestimentos cerâmicos e porcelanatos são muito utilizados. Quando o cliente vai fazer uma reforma desses ambientes e opta por cerâmica ou porcelanato, por exemplo, precisa tomar cuidado com o tipo de argamassa que será utilizada, já que são juntas finas, e é recomendável utilizar rejuntes acrílicos para não chamar mais atenção do que a peça, que deve ser o grande destaque.

 

Reforma de imóvel: ambientes frios

Já no caso do banheiro, tem sido cada vez mais comum a procura por duas cubas em casos de ambientes espaçosos, para que marido e mulher estejam no mesmo ambiente, cada um em sua cuba. Além disso, outro destaque vai para os espelhos grandes, que ganham cada vez mais espaço no banheiro.

“Já no caso da cozinha, o cliente pode colocar no centro do ambiente toda a área gourmet. As pessoas passaram a ficar muito tempo cozinhando em família, testando pratos novos, degustando queijos e vinhos, esse passou a ser um dos ambientes mais acolhedores e receptivos da casa”, conta. E pensar na qualidade das cerâmicas é fundamental, já que se trata de um ambiente de alto tráfego, além de é claro, considerar um revestimento cerâmico que traga harmonia e beleza para o ambiente, combinando com o piso e com os equipamentos que serão instalados na cozinha.

“Ou seja, hoje, quando o público pensa na reforma de imóvel, tem tantos recursos modernos para utilizar, até para o ambiente ser mais fácil de limpar e para que se tenha um convívio melhor, que é irresistível! A área de materiais de construção evoluiu muito nos últimos anos, graças também ao design das cerâmicas”, complementa.

 

Quais materiais para reforma não podem faltar na loja 

“O varejista quanto mais generalista for, mais vantagem levará no atendimento das necessidades desse cliente que quer reformar”, explica Waldir. Um ambiente generalista não pode deixar de ter uma área de elétrica, uma de iluminação, uma de revestimentos cerâmicos, e todos os seus complementos: rejuntes e argamassas – além de uma boa área de pintura, com bastante variedades de produtos. “Uma loja de material de construção também não pode deixar de ter produtos para casa e decoração, já que você pode fazer uma mudança no seu ambiente com poucos produtos e deixá-lo completamente diferente do que você tinha antes”.

 

O conceito da sua loja no mapa de interesse dos clientes

De acordo com Waldir, existem escritórios especializados em arquitetura de uma loja de material de construção, que fazem uma análise para projetar todos os setores, definindo, por exemplo, tipo, posição e altura de gôndola – mix de produtos, ou seja, o melhor conceito de loja para atrair o interesse dos clientes.

 

Mix de produtos como estratégia de diferenciação

“Ao pensar em materiais de construção para o varejista, o que diferencia o sucesso de uma loja versus outra, é a definição de mix de produtos e a gestão de loja. E quando falo gestão, é o giro de produtos, produtos mais adequados para a região onde a loja está localizada, como se comunicar com os clientes que estão ao redor, além de saber utilizar ferramentas digitais para um bom relacionamento com potenciais clientes”, complementa. 

A Incenor tem um portfólio bastante versátil para agradar os seus clientes no âmbito dos revestimentos cerâmicos. Confira o catálogo!

 

Vale a pena comprar materiais de construção pela internet?