Como planejar uma reforma: dicas práticas

11 abr 2022

Para muitas pessoas, realizar uma reforma em casa, seja algo pequeno como a troca de uma torneira, uma pintura ou de um móvel; seja algo maior como a troca de um piso; pode ser sinônimo de dor de cabeça, além de gerar gastos. Entretanto, para evitar problemas, o ideal é realizar um bom planejamento a fim de ter controle sobre cada etapa da obra.

E para que esta reforma seja realizada da maneira mais adequada possível, é necessário tomar uma série de cuidados, como garantir que todos os produtos utilizados na obra ou reforma sejam de qualidade e indicados especificamente para a finalidade a qual é destinada.

Outro ponto importante na hora de executar ou contratar um profissional para realizar uma reforma que deve ser levado em consideração é que em alguns casos, os empreendimentos necessitam de autorização para serem executados de acordo com as regras de cada tipo de município. Por isso, é necessário verificar junto à prefeitura e órgãos públicos a lista de projetos que exijam alvará para serem realizados.

✓ Contratar um profissional habilitado para elaboração de projetos e fiscalização da obra;

✓ Verificar junto aos órgãos governamentais as classificações de seu terreno com relação à legislação vigente, para atender as obrigações junto aos órgãos de fiscalização;

✓ Analisar se o planejamento (físico e financeiro) da obra está de acordo com sua necessidade e condições financeiras;

✓ Aprovar todos os projetos antes do início dos serviços, para evitar retrabalhos.

Segundo Felipe Chiconato, consultor do SEBRAE-SP, antes de iniciar uma reforma, até pensando em formas de economizar durante esse processo, é importante que todos os custos de materiais sejam contabilizados adequadamente. Isso vai desde o prego até o acabamento, mão de obra, remoção de material, descarte de material, eventuais gastos com alimentação e transporte do prestador de serviço, dependendo da obra pode gerar necessidade de hospedagem ou alugueis de outros espaços, e principalmente, o custo do tempo. “Por quanto tempo ficará impossibilitado de trabalhar ou produzir neste local? Quanto tempo a reforma durará? Entre outras informações pertinentes para a realização do trabalho”, ressalta.

Outro ponto que deve ser levado em conta quando se quer economizar na reforma, é que isso vai depender muito do objetivo dela. “Nem sempre preço alto é sinônimo de qualidade, e o inverso também, o mais importante é pensar no longo, pois a reforma é um investimento, e se eu precisar refazer, ele vai me gerar custos adicionais que precisam ser contabilizados”, complementa.

Confira abaixo algumas dicas essenciais para não errar na hora de reformar a sua casa ou apartamento:

  •  Pense bem antes de começar a reforma para saber qual o seu objetivo com ela, simule as opções possíveis;
  •  Utilize de programas que permitam projetar ambiente antes de começar a reforma, pois assim gera um risco menor de mudar o plano no meio;
  • Pesquise em muitos concorrentes, pois existem produtos com diferenças bem altas;
  •  Tente fechar o serviço por empreitada, pois diminui o risco de imprevistos;

 

Ainda segundo Chiconato, o planejamento de custos para a reforma se torna algo essencial que visa garantir uma redução de custos e isso deve ser definido durante o planejamento do projeto, pois é onde já se inicia a definição do orçamento que será utilizado durante a execução, bem como o que deverá ser utilizado durante a obra de uma reforma. Além de se atentar a escolha de mão-de-obra, é preciso também olhar para a cotação de bons fornecedores. Outro ponto de atenção se dá com relação ao descarte correto dos resíduos da reforma, que é essencial para não causar danos ao meio ambiente.

 

A sustentabilidade está em alta e pode promover um ambiente de convivência muito mais saudável. Conheça como funciona uma casa sustentável:

https://landing.grupofragnani.com.br/casa-sustentavel

Deixe o seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdos relacionados

Gostou do conteúdo? Compartilhe!