Descubra como realizar o estudo das cores para a sua casa

Nós, seres humanos, somos regidos pela emoção e, de algum modo, tudo aquilo que enxergamos reflete diretamente em nosso estado emocional, criando sentimentos ou sensações que podem nos deixar felizes ou tristes. Isso vale para muitas coisas, mas, principalmente, para a decoração dos ambientes onde vivemos ou trabalhamos.
Por isso, quando entramos em uma casa bela, bem iluminada e decorada com cores bem utilizadas, nosso estado emocional e o nosso humor devem ser afetados positivamente, pois assim o ambiente se torna capaz de proporcionar um ar acolhedor e receptivo.

Para alcançar esses resultados é importante ter em mente alguns fatores como um bom conhecimento das cores e seus efeitos, bem como entender um pouco da base que a decoração possui, afinal, se um dia cinza ou azul são capazes de mudar o dia de alguém, em uma casa, as cores que ela utiliza nos ambientes também podem causar este mesmo efeito.

De acordo com Karla Patrícia, arquiteta do escritório Norden Arquitetura, o gosto pessoal de cada um e a intenção da pessoa na utilização da cor devem estar em primeiro lugar. Se alguém deseja se concentrar para estudar, por exemplo, o campo visual do ambiente escolhido por aquela pessoa não deve ter tanta informação para não dispersá-la. No entanto, nas costas e nas laterais, pode ser super bem-vindo ter uma cor diferente. Tudo precisa ter um equilíbrio, mas levar em consideração o gosto pessoal de cada um.

Com o aumento do home office, por exemplo, muitas pessoas começaram a se aventurar na decoração e na pintura de parede. Ainda, segundo a especialista, a escolha das cores pode variar também de profissão para profissão. “Se é uma pessoa que trabalha com arte, é legal ela ter um home office mais instagramável”, ressalta. “No home office não existe generalização. Diferente do mundo corporativo, o home office é muito ligado a pessoas, você precisa lidar com o fato de trabalhar na sua residência. A casa só serve de cenário”, complementa.

Regra de ouro para a utilização das cores

Muitas pessoas que começam a decorar não sabem bem quais são os primeiros passos, mas quem já tem um pouco mais de conhecimento quando o assunto é decoração utiliza algumas regras simples, como a 60-30-10, que pode ajudar muito quem vai se aventurar nesse universo, já que ela é o ponto de partida para que você comece a trazer as cores para os espaços.

Como fazer: o primeiro passo é dividir as cores em porcentagens, 60% seria de uma cor dominante e mais neutra, já os 30% são referentes a uma cor secundária e os 10% restantes de uma cor mais vibrante. Na prática, a proporção maior deve corresponder às paredes, a porção seguinte a tapeçarias ou estofados, e os itens menores, como vasos e acessórios, correspondem à porção menor, ou seja, os 10% restantes. Dessa forma, fica mais difícil errar nas cores.

Use os objetos para compor a paleta de cores

Para utilizar as cores na decoração de maneira adequada, se esse ambiente a ser decorado já possui alguns objetos que você pretende aproveitar, é possível utilizar cores que irão combinar, utilizando esses elementos como norte. A dica é pegar um item principal neste espaço – pode ser um quadro, um tapete ou até mesmo um móvel grande, como o sofá, e seguir a partir daí as cores que mais se encaixam na paleta a depender do seu estilo. Para algo mais moderno, o indicado são cores mais vibrantes, enquanto que para um estilo mais minimalista, o ideal é utilizar cores neutras.

Segundo a arquiteta, para complementar o uso de cores na decoração existem outras regras: o branco é neutro; têm cores que deixam a gente mais agitado, como o amarelo, o laranja e o vermelho; e têm cores que remetem à natureza, como o verde e o terra. O efeito psicológico tem que ser levado em consideração e a estética também é importante. “Por exemplo, eu quero minha casa num estilo mais praiano, aí você utiliza uma cor mais azul-claro; você quer uma casa mais aconchegante, usa um verde; se quiser uma casa supercolorida, mais agitada, tem o rosa”, orienta. Hoje tem muitos profissionais de cores que ajudam muito com paletas e indicações. “A cor é muito do estilo pessoal e a intenção que a pessoa terá naquela utilização. Não existe uma regra do que não é legal fazer. Pode usar a casa da forma que quiser”, complementa Karla Patrícia.

 

Quer saber como otimizar espaços pequenos durante o home office? Confira no nosso guia exclusivo:

https://landing.grupofragnani.com.br/home-office