Confira 6 dicas para escolher o revestimento cerâmico para cozinha

Em uma construção, reforma ou projeto, sempre queremos escolher o melhor material. Por isso, na hora de decidir qual revestimento cerâmico você vai usar na cozinha, essa preocupação permanece.

Afinal, trata-se de um ambiente muito importante para a casa, que pode servir de cenário para momentos inesquecíveis.

Confira as nossas dicas para fazer a melhor escolha!

Quais são as vantagens do revestimento cerâmico para cozinha?

Se você ainda tem dúvidas sobre qual material instalar na cozinha, conheça cada um dos benefícios que os pisos e azulejos trazem.

Alta durabilidade

O revestimento cerâmico tem uma durabilidade muito maior que a de outros materiais, além de ser mais resistente às bactérias e à água.

Essas características fazem dele a escolha ideal para a cozinha, que está em constante contato com líquidos e, ao mesmo tempo, deve ser um local limpo e seguro para o preparo dos alimentos. 

Diversidade de modelos

Existem hoje no mercado revestimentos para todos os gostos e estilos, o que traz muita versatilidade.

É possível encontrar revestimentos em diversas paletas de cores, com e sem textura, e até peças que imitam mármore ou madeira.

Ao decidir pela cerâmica, há a tranquilidade de adotar o material ideal para a decoração que você escolher para o espaço. 

Facilidade na instalação

Instalar o revestimento cerâmico é simples e econômico. Pessoas que sabem como fazer o trabalho podem executá-lo sozinhas ou, então, pode-se contratar algum profissional para isso.

Vale citar que é necessário tomar alguns cuidados básicos para uma boa instalação, como garantir a qualidade da argamassa e do rejunte, além de assegurar que a superfície esteja limpa e nivelada.

Ótimo custo-benefício

Por ser um material que dura mais que outros revestimentos (cerca de 20 anos), o acabamento cerâmico traz uma economia considerável a médio e longo prazo.

Apenas para comparação, o acabamento com pintura deve ser refeito pelo menos a cada 4 anos, para manter o local bonito e com aspecto limpo.

Escolhendo uma boa marca e caprichando na instalação do revestimento cerâmico, você não precisará se preocupar com os pisos e azulejos da cozinha por um bom tempo.

Maior controle da temperatura

A cerâmica é um material frio, ou seja, não retém o calor de outras fontes, o que é uma grande vantagem na hora de cozinhar ou assar aquele prato especial.

Graças a essa característica, esse tipo de revestimento é recomendado para regiões mais quentes. De qualquer maneira, áreas com temperatura mais baixa também podem aproveitar essa vantagem.

Sustentabilidade

Por ter uma durabilidade maior, a cerâmica propõe um melhor aproveitamento dos materiais, evitando o desperdício e a necessidade de trocas constantes.

Esse ponto é muito positivo para quem se preocupa com o meio ambiente – afinal, a cada reforma, há a geração de lixo.

Além disso, a cerâmica é feita com argila, um material mais sustentável do ponto de vista ecológico.

6 dicas para escolher o melhor revestimento para cozinha

Com essas sugestões, você pode chegar aos pontos fundamentais de um projeto a fim de comprar o revestimento mais indicado para o espaço.

1. Escolha o acabamento adequado

A cozinha é um lugar em que há contato frequente com a água e também deve ser um espaço seguro.

Portanto, procure não escolher superfícies muito lisas, que trazem grandes riscos de acidentes. Nesse sentido, a melhor opção é o acabamento mate que, mesmo úmido, não é tão escorregadio.

2. Considere a facilidade de limpeza

A limpeza da cozinha deve ser fácil, prática e rápida, já que esse espaço está em contato constante com gordura e alimentos.

Nesse sentido, o revestimento cerâmico traz uma enorme vantagem em relação aos outros tipos. As peças esmaltadas, por exemplo, pedem apenas uma esponja macia ou pano úmido, com uma solução de detergente diluído em água.

Vale a pena considerar esse aspecto na hora de decidir qual piso levar, pensando nos impactos que um revestimento de difícil limpeza pode trazer para a sua rotina.

3. Pense no tamanho da cozinha

Certamente você quer a melhor escolha para a sua casa, mas, em alguns momentos, o fator financeiro pode afetar a decisão.

Na hora de comprar o revestimento, considere a área que será coberta. Cozinhas menores permitem o uso de um piso ou azulejo mais caro. Porém, se o espaço for bem amplo, talvez seja preciso colocar os valores na ponta do lápis.

Além disso, saber as medidas da cozinha é importante para comprar o revestimento na quantidade certa.

4. Harmonize a parede com o piso

A não ser que a decoração escolhida seja monocromática, comprar o piso e o azulejo da mesma cor não é exatamente uma boa decisão.

No entanto, isso não significa que você não deva harmonizar os tons, usando peças que dialoguem entre si e que trazem a atmosfera que você deseja.

5. Abuse da criatividade

Harmonizar o ambiente não é sinônimo de monotonia! Pense em diferentes texturas e modelos que podem compor a cozinha dos seus sonhos.

Pesquise referências na internet, converse com um profissional de confiança e crie um ambiente que tenha a ver com a sua personalidade.

6. Preze pela qualidade do revestimento

Essa é a dica mais importante. Independentemente da cor, estilo ou acabamento, a cerâmica que você escolher para a cozinha deve ser de qualidade!

Os fabricantes dividem os produtos em quatro categorias: A, B, C e D. O tipo A conta com 95% das peças em perfeito estado. A qualidade vai caindo de acordo com a categoria, sendo os do tipo D aqueles com resistência inferior.

Sendo assim, priorize as marcas consagradas, que sejam realmente especializadas no assunto.

Gostou das dicas para comprar o revestimento cerâmico para cozinha? Não deixe de conferir os modelos da Incefra e conhecer todas as nossas opções, que aliam estética, qualidade e durabilidade!