Como começar as redes sociais da loja de materiais

Não é novidade que, desde que a pandemia da COVID-19 promoveu o isolamento social, os clientes passaram a pesquisar muito mais informações pela internet antes de efetivar suas compras. Sendo assim, ele busca de forma online indicações e recomendações, compara preços, observa os benefícios da variedade do mercado e é neste aspecto que as redes sociais podem ampliar sua função.

As redes sociais de lojas também acabam trazendo essas informações sobre produtos e pesquisas recentes mostram que 70% do público efetiva a compra após olhar as informações neste tipo de canal. As redes sociais para empresas, de forma geral, se tornaram ferramentas fundamentais, permitindo alcançar um enorme público, atrair novos consumidores e criar autoridade para a marca com muito mais agilidade.

Durante o período de pandemia, muitos lojistas perceberam a necessidade de adaptar seus meios de contato com o público bem como as suas rotinas a fim de a essa demanda, mesmo mais baixa do que o normal. Para identificar a melhor forma de atender as necessidades desse consumidor tão conectado é importante que o empresário busque se capacitar e obter novos conhecimentos nesse segmento, até para entender como funciona esses novos meios de contato, como: WhatsApp Business, Facebook, Instagram e outras redes sociais, para perceber qual faria mais sentido para o público da loja e para o segmento.

Ainda, segundo a especialista Elaine Satomi, consultora de marketing e atendimento ao cliente do Empreenda 360, não existe uma rede social mais indicada para os lojistas de materiais de construção. “Antes de definir a melhor, precisamos entender o perfil do público que quero atender para saber por onde esse público busca informações referentes ao meu tipo de segmento/negócio”, indica.

Confira as redes sociais mais utilizadas e como elas podem ajudar o lojista de materiais:

  1.     Facebook – Esta é uma das redes mais utilizadas, conectando tanto pessoas aos seus amigos e familiares, como empresas através de seus conteúdos que mesclam foto e vídeos com opiniões pessoais. Também auxiliam o lojista a ter uma proximidade maior com o seu público.
  2.     Youtube – Essa rede é mais focada na produção de vídeos e possui bilhões de usuários ativos. Costumam ter bastante destaque os vídeos que ensinam como fazer determinada atividade na prática. É um ótimo canal para lojistas darem dicas de reformas e quais materiais utilizar, por exemplo.
  3.     WhatsApp – Muitas empresas já estão utilizando como um canal de vendas devido a pandemia, quando foram disponibilizadas novas ferramentas para as companhias criarem até mesmo, carrinhos de compra.
  4.     Messenger – Essa ferramenta faz parte do Facebook e também é muito utilizada por empresas, pois permite troca de informação de forma automatizada e pode servir como um SAC virtual da sua loja.
  5.     Instagram – Essa rede possui bilhões de usuários ativos que costumam compartilhar fotos da sua rotina e estilo de vida, além da presença de muitas marcas e influenciadores digitais. Desde o início da pandemia, tem ganhado destaque também na produção de conteúdo em vídeo.
  6.     Pinterest – Essa plataforma é inspiracional. Muito utilizada por arquitetos e consumidores que estão construindo ou reformando, vale a pena criar uma página e salvar tipos de produtos que você oferece em sua loja, como eles ficam quando aplicados, ajudando a clarear a mente do seu cliente e induzindo-o a compra.

 

Dicas para o lojista que está começando nas redes sociais


O primeiro passo para iniciar nas redes sociais é ter um planejamento consistente de conteúdo e também entender bem o seu público para criar conteúdo assertivo que gere engajamento.

Em segundo lugar, entenda e busque conhecimento sobre a rede social que você definiu utilizar para que assim as ações sejam mais efetivas e tenham um maior alcance; lembre-se de interagir com seus seguidores, não torne sua rede social um simples catálogo de produtos; e por fim, conheça seu público (saiba o que eles esperam de você e o que acha sobre sua marca).

É importante também utilizar todas essas ferramentas disponíveis a seu favor, como publicar vídeos, usar #hashtags adequadas para o seu tipo de negócio e também lembrar de ser constante nas publicações.

Vale destacar que esse trabalho é de formiguinha e, muitas vezes, leva tempo para obter resultados. “Caso o lojista não entenda muito desse assunto, é possível contratar também serviços em agências especializadas a fim de atender essa demanda cada vez mais requisitada tanto nos grandes players quanto nos pequenos lojistas”, orienta.

Veja também como otimizar o layout da sua loja:

https://www.grupofragnani.com.br/blog/otimizar-layout-loja/