6 dicas para combinar pisos e revestimentos da melhor maneira!

Está pensando no ambiente dos seus sonhos? Saber como combinar pisos e revestimentos ajuda a trazer para a sua casa a decoração que você sempre quis.

É um equívoco pensar que um mesmo padrão para pisos e revestimentos é a melhor escolha, afinal, misturar cores e estampas pode trazer resultados muito interessantes, desde que alinhados com o seu gosto e expectativas.

Confira as nossas dicas para fazer as melhores combinações e garantir um lugar lindo e confortável!

 

1. Analise o projeto para combinar pisos e revestimentos do jeito certo

O primeiro passo para acertar na combinação é pensar no estilo que você quer para o ambiente. Para isso, vale buscar algumas referências e inspirações no Pinterest ou em revistas de decoração.

Nesse momento, não foque somente o revestimento. Pense também nos outros elementos que vão compor o espaço, como móveis, objetos e iluminação, e avalie como o local será usado, além da manutenção necessária.

 

2. Equilibre cores e tons

Cores quentes trazem a sensação de aconchego e funcionam bem em locais com alta circulação de pessoas. Porém, o excesso de tons quentes em espaços pequenos pode causar a sensação de sufocamento.

Já as cores frias têm propriedades calmantes e são uma ótima opção em locais para relaxamento, como quartos e banheiros. A aplicação dessas cores em tons claros dão a sensação de amplitude, principalmente com o uso da luz natural.

Se a escolha for pelo tradicional branco, vale lembrar que essa alternativa traz a sensação de higiene e pureza. Também ajuda a iluminar ambientes pequenos.

Para acertar na combinação de cores, você pode misturar tonalidades claras na parede e mais vibrantes no piso ou vice-versa.

Também é possível trabalhar com a mesma cor, em uma proposta tom sobre tom, ou ainda usar diferentes materiais no piso e no revestimento.

3. Use diferentes texturas

Texturas fora do comum trazem um ar interessante ao ambiente, indicando sofisticação e ousadia. Para evitar que o local fique sobrecarregado, a dica é buscar um equilíbrio entre os padrões usados.

Também é importante avaliar a área. Espaços amplos ficam bem com revestimentos que tenham texturas mais ousadas, como o 3D. Já locais pequenos funcionam melhor com texturas lisas ou mais discretas.

Outra boa pedida é misturar pisos e revestimentos de diferentes materiais, como pedra e madeira.

Um detalhe importante para acertar na escolha: sempre considere o uso do local. Ambientes expostos à água, como a cozinha, certamente ficarão escorregadios com pisos lisos, tornando o espaço pouco seguro.

 

4. Combine formatos

É possível encontrar pisos e azulejos em diversos formatos, como hexágonos, quadrados e retângulos, além de diferentes tamanhos.

Que tal usar toda essa riqueza de opções para fazer uma combinação mais interessante?

Formatos tradicionais trazem elegância ao local, mas um toque diferente indica dinamismo e modernidade, o que pode ser o detalhe que falta para uma sala de jogos ou outro espaço de descontração.

Se você quer que o espaço fuja do comum, mas ao mesmo tempo mantenha a sofisticação, misturar elementos tradicionais com outros mais ousados é o ideal. Assim, é possível trazer personalidade e manter o equilíbrio.

 

5. Aposte em estampas

Os pisos estampados chamam bastante a atenção e podem ser usados em diferentes propostas, desde uma decoração mais bucólica a um espaço mais criativo e com forte impressão visual.

Para combinar as estampas, vale apostar em um piso com cores neutras e sólidas, para que não haja sobrecarga de informações.

Uma forte tendência são os padrões geométricos ou as tradicionais pastilhas cortadas em formato triangular, para criar um ponto de atenção diferenciado no ambiente.

Sobrou revestimento da obra anterior? Você pode aproveitá-lo para inserir uma faixa na cozinha, atrás da pia. Não se esqueça de harmonizar as cores e as texturas com o piso e o revestimento usados no restante do cômodo.

 

6. Estruture ambientes integrados

Usar pisos diferentes para identificar os espaços em ambientes integrados é uma solução bastante interessante e que aumenta a sensação de amplitude do local.

Mas também é preciso ter atenção para que as delimitações fiquem claras, mantendo uma estética agradável. Usar tons ou texturas muito discrepantes pode dar a sensação de confusão ou de que o espaço não foi planejado.

Uma alternativa é aplicar cerâmica na cozinha e taco de madeira na sala, por exemplo. Ou, então, apostar em um revestimento estampado para o lado externo da bancada que servirá como elemento de divisão entre esses ambientes.

Aproveite ao máximo essas sugestões!

E você, o que achou das nossas dicas para combinar pisos e revestimentos? Antes de fazer a compra, defina exatamente como será essa combinação. Assim, é possível encontrar uma proposta harmoniosa e perfeita para o local, sem se arrepender de uma aquisição feita por impulso.

Aproveite para conferir as opções de revestimento cerâmico da Incefra e pensar em algumas soluções!