Arquitetura: o que é decoração afetiva?

13 out 2022

O conceito de decoração afetiva tem o poder de trazer à tona as melhores memórias, causar boas sensações e, até mesmo, certa nostalgia quando entramos em um ambiente. É se reconhecer naquele espaço e torná-lo o seu lugar seguro, que te traga paz e aconchego.

decoracao-afetiva-como-fazer

Quer saber como criar esse espaço afetivo na sua decoração? Continue lendo o nosso artigo especial.

De acordo com Gabriela Cardim, do DZ Studio Arquitetos, a decoração afetiva é aquela que tem histórias para contar, que resgata e reafirma as memórias de cada morador. Aquela que usa objetos pessoais com significados, que transmitem sentimentos e pertencimento.

Decoração afetiva: como criar um espaço de conforto e pertencimento

Ainda segundo a especialista, o primeiro passo na hora de elaborar um projeto de decoração afetiva é ter um briefing com o cliente muito bem definido e alinhado, entender as emoções e sensações que o morador deseja sentir nos espaços. “Pensar que antes de estética, precisamos pensar na funcionalidade e também no lado emocional, que são fatores essenciais para uma decoração afetiva bem elaborada”, aponta.

Para criar uma decoração afetiva é muito simples, basta olhar para dentro de si mesmo e perceber os seus gostos, além de responder algumas questões: o que te inspira? O que te traz uma sensação de conforto e pertencimento? Quais objetos te trazem boas memórias e sensações? A partir daí, é possível trazer esses objetos para a sua decoração. Podem ser fotos, móveis, quadros, brinquedos, algum desenho que você ganhou de uma criança ou até mesmo que você desenhou quando criança, aquele artigo ou artefato antigo que você ganhou de alguém e tudo aquilo que tem o poder de te transportar para um outro período de tempo ou espaço.

Para a arquiteta, o maior erro é não conseguir captar a essência e história de cada morador, utilizar algum item apenas por estar na moda, por exemplo, mas que não tenha relação com quem vai utilizar aquele espaço. “Os espaços são feitos para pessoas e cada uma tem a sua forma de se sentir bem e feliz”, complementa.

O acompanhamento de um profissional para criar uma decoração afetiva

O afeto na arquitetura de interiores é quando se traz um olhar mais profundo para os ambientes a serem decorados, de forma que eles possam acolher quem reside ali através de boas lembranças.  “Seu diferencial é promover a conexão entre o lar e a história de vida do morador”, ressalta. Os ambientes afetivos passam uma sensação de pertencimento ao espaço e acolhem as pessoas, tornando a permanência naquele espaço muito mais agradável.

O acompanhamento de um profissional de arquitetura é essencial nesse processo, pois é ele quem vai conseguir captar a essência das memórias,  histórias do morador e transformá-las em objetos, espaços e detalhes. “Por isso a importância de projetos personalizados, que transmitem exatamente a essência de cada morador, afinal, o nosso lar é o nosso melhor lugar no mundo”, aponta.  Para causar esse efeito, são utilizadas algumas técnicas especializadas, como cores, iluminação e layouts que possam resgatar sensações de pertencimento ao ambiente aliadas às necessidades e funcionalidade.

como-decorar-sala-pequena-revestimentos

Ao trazer essa premissa do afeto para os espaços, através de um projeto bem elaborado que resgata a identidade e memórias do cliente, é possível criar um espaço que vai muito além do funcional e se torna um ambiente convidativo e encantador para promover o resgate de quem somos, mas também um espaço que promove encontros entre aqueles que amamos através da decoração.

Agora que você já sabe como criar um espaço afetivo na sua decoração, que tal conferir algumas dicas simples e baratas para inovar? https://www.grupofragnani.com.br/blog/decoracao-simples-baratas-para-inovar/

Deixe o seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Conteúdos relacionados

Gostou do conteúdo? Compartilhe!